Envelhecerbem - Dr. Thiago Monaco
Bem vindos ao EnvelhecerBem!
Escrito por: Dr. Thiago Monaco – dr.thiago@envelhecerbem.com   
Bem vindos ao site envelhecerbem.com, onde você encontra as mais variadas informações sobre saúde e doença no idoso e como envelhecer com saúde.


O mundo está envelhecendo e nunca pudemos esperar viver tanto. Esta realidade já faz parte do cotidiano brasileiro: vemos idosos em todos os segmentos da sociedade e em diversas ocupações. O estereótipo do idoso aposentado em casa é apenas uma das faces do idoso brasileiro, que pode ser um idoso ativo, que ainda trabalha de forma voluntária ou contribui com o orçamento familiar; que corre no parque e joga tênis ou damas e leciona na universidade; ou pode ser um idoso acamado em um asilo, limitado por muitas doenças ou isolado socialmente. Múltiplos perfis se associam para compor a imagem do nosso idoso.


A proporção atual de idosos na nossa população e as particularidades da saúde deste segmento etário, bem como do processo do envelhecer, fizeram com que surgisse a partir da metade do século passado a Geriatria, a especialidade médica que lida com os idosos e com o envelhecer com saúde e que ainda é uma especialidade menos conhecida do que deveria no Brasil.

As grandes diferenças que observamos entre idosos muitas vezes de mesma idade na verdade são características daquilo que vem ocorrendo com o envelhecimento do nosso povo: ao contrário da crença comum, idoso não é tudo igual; tornamo-nos cada vez mais distintos uns dos outros em relação ao nosso grau de saúde. Por que isto ocorre? Em primeiro lugar temos de entender que há duas formas de envelhecimento: o envelhecimento normal e o envelhecimento errado.

O envelhecimento normal acontece com todos nós. Deste nós não conseguimos fugir e quem disser o contrário, à luz da ciência atual, está enganado. A boa notícia é que o envelhecimento normal não nos impedirá de fazer esporte, de cuidar do intelecto e de ser ativo; ou seja, não impõe graves limitações à vida.

Já o envelhecimento ruim ou patológico, esse pode trazer terríveis limitações. Se olharmos novamente para aquele idoso acamado, para aquele que não consegue cuidar de si próprio, quase com certeza houve coisa errada com seu envelhecimento. Ele não envelheceu bem.

Então quando é que devemos nos preocupar com o envelhecimento? As pesquisas mostram que alguns dos processos biológicos do envelhecimento humano já se iniciam desde o nascimento; alguns cientistas acreditam que eles se iniciam até mesmo antes de nascer. E todos são unânimes em dizer que uma vida saudável desde a época da nossa gestação influencia em algum grau o tipo de idoso que vamos ser.

Sabemos que normalmente, por volta dos 30 anos de idade, atingimos o nosso auge: fisicamente, em termos de capacidades mentais e nos processos biológicos de que dependemos, como a capacidade respiratória ou da filtração dos rins. A partir de então teremos uma lenta queda, que faz parte do processo normal do envelhecimento; ao mesmo tempo, estaremos muito sensíveis às ações do envelhecimento ruim, que se soma ao envelhecimento normal e pode fazer com que esta queda seja muito mais rápida. O que nos faz idosos é, portanto, um processo contínuo e não uma mudança súbita a partir de uma certa idade. Portanto, é a prevenção continuada e os hábitos saudáveis ao longo da vida que contribuem com o envelhecimento saudável. É um processo ativo.

Envelhece com saúde quem se previne das doenças que podem aparecer ao longo da vida, como a hipertensão ou o diabetes, de preferência através do controle dos fatores de risco, como o fumo, o sedentarismo e o colesterol alto. Vale dizer que atividade física e uma alimentação saudável são algumas das bases para o bom envelhecimento. Exames médicos periódicos e o aconselhamento médico também podem garantir que estamos no caminho certo, mas é fundamental entender que antes de tudo, o envelhecimento saudável e uma escolha e um compromisso pessoal. Um compromisso antes de tudo com a manutenção da saúde, prevenção das doenças evitáveis ou das complicações das doenças inevitáveis. Enfim, o envelhecimento saudável é uma aplicação científica do velho ditado: prevenir é o melhor remédio.

Bem
falavam as nossas avós!





Senescência, senilidade, superação e ópera: o que isso tudo tem em comum?
Escrito por: Dr. Thiago Monaco – dr.thiago@envelhecerbem.com   
Graças a meu pai e meu avô paterno, de origem italiana, passei a infância ouvindo tenores italianos. Enrico Caruso, Tito Schipa, Mario del Monaco, Beniamino Gigli e (palavras do meu avô) "este que é mais recente mas canta muito bem" - Luciano Pavarotti. Hoje entendo: eram os anos 1980 e os primeiros já estavam mortos; o último, sei hoje que estava no auge de sua carreira, mas na época obviamente não tinha sua carreira já escrita. 
Leia Mais
Defesa de Tese de Doutorado
Escrito por: Dr. Thiago Monaco – dr.thiago@envelhecerbem.com   

Em 08 de agosto de 2011 aconteceu na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo a Defesa da minha Tese de Doutorado denominada "Ensaios sobre o surgimento, evolução e manutenção da senescência em animais". A prova consistiu na apresentação da minha parte de uma aula sobre o projeto de pesquisa contido na tese, seguida da arguição pela Banca.

Leia Mais